MPCE aponta que três estádios caririenses não poderão receber jogos a partir do dia 13 de abril

O órgão deu até o dia 12 de abril para que os laudos sejam encaminhados ao MP pela Federação Cearense de Futebol (FCF), sob pena de não liberação das praças esportivas para a realização de jogos.




Esporte, Futebol

O Ministério Público do Ceará (MPCE) informou que 13 estádios cearenses não poderão receber jogos de competições organizadas pela Federação Cearense de Futebol (FCF), a partir do dia 13 de abril. Desses treze, três são daqui do Cariri.

O motivo é que eles estão com os Laudos de Engenharia e de Prevenção e Combate a Incêndio vencidos. A informação é do Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor) do MP.

O órgão deu até o dia 12 de abril para que os laudos sejam encaminhados ao MP pela Federação Cearense de Futebol (FCF), sob pena de não liberação das praças esportivas para a realização de jogos. 

Uma recomendação foi expedida no dia 24 de fevereiro, para que a Federação apresentasse no prazo de 45 dias, os Laudos de Engenharia e de Prevenção e Combate a Incêndio de todos os estádios em que estão havendo jogos de competições promovidas pela Federação.

Os estádios caririenses que estão com os Laudos de Combate a Incêndio são Geraldão, em Brejo Santo, Inaldão, em Barbalha e Romeirão, em Juazeiro do Norte. Com os Laudos de Engenharia vencidos são apenas o Romeirão e o Geraldão. O Estádio Mirandão, em Crato, é o único que está com a documentação em dias.

Veja abaixo, a lista de todos os estádios:

  • Sem Laudos de Combate a Incêndio: Abilhão (Quixadá), Bandeirão (Limoeiro), Domingão (Horizonte), Elzir Cabral (Fortaleza), Geraldão (Brejo Santo), Inaldão (Barbalha), João Ronaldo (Pacajus), Jumelão (Crateús), Presidente Vargas (Fortaleza), Moraisão (Maranguape), Mouraozão (Nova Russas), Raimundo de Oliveira (Caucaia) e Romeirão (Juazeiro do Norte);
  • Sem Laudos de Engenharia: Bandeirão (Limoeiro), Elzir Cabral (Fortaleza), Geraldão (Brejo Santo), Jumelão (Crateús), Presidente Vargas (Fortaleza), Moraisão (Maranguape), Morenão (Iguatu) e Romeirão (Juazeiro do Norte);
  • Com documentação em dias: Castelão (Fortaleza), Junco (Sobral), Perilão (Itapipoca) e Mirandão (Crato).

O MP ressaltou que, em virtude da pandemia, não estão exigindo os Laudos de Segurança e Vigilância Sanitária, devido à ausência de público nas praças esportivas. Mas, os documentos voltarão a serem cobrados quando houver retorno dos torcedores aos estádios.  

Sobre Fernanda Alves

Fernanda Alves, tem 24 anos, é de Juazeiro do Norte e formada em Jornalismo pela Universidade Federal do Cariri (UFCA), com experiência na área desde 2015. Mulher preta, militante e amante do Jornalismo Esportivo.

Últimas

Assine nossa newsletter e receba nossas novidades por email

Mantemos os seus dados privados e os compartilhamos apenas com terceiros que tornam este serviço possível. Leia nossa política de privacidade.